Parceria
  
O futebol é a modalidade desportiva com mais praticantes em Portugal. Neste sentido, a Federação Portuguesa de Futebol pretende estabelecer uma parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto de modo a dinamizar um programa educativo para médicos de futebol, abordando de forma específica a modalidade nos temas da emergência médica em campo (treino e jogo), avaliação e tratamento das lesões, antidoping e as funções do médico de equipa. O curso pretende afirmar-se no contexto do UEFA Football Doctor Education Programme, estabelecendo-se como uma formação específica de pós-graduados e/ou especialistas em medicina desportiva na modalidade do futebol.
Objetivos

Implementar, no contexto nacional, um programa de formação e acreditação em medicina e reabilitação no futebol, que abrange as áreas específicas da emergência médica, avaliação e tratamento das lesões e doenças, antidoping e funções do departamento médico de uma equipa de futebol.

Resultados de aprendizagem

– Conhecer os UEFA’s Minimum Medical Requirements
– Conhecer as funções, responsabilidades e competências do médico de equipa em futebol
– Definir planos e estratégias de emergência médica para jogadores de futebol
– Estabelecer procedimentos de avaliação, diagnóstico e tratamento de lesões e doenças no futebol
– Conhecer e estabelecer planos de proteção do jogador de futebol, através de estratégias de prevenção de lesões, monitorização das cargas de treino/jogo e nutrição/alimentação
– Conhecer os procedimentos dos protocolos antidoping no futebol.

 Destinatários

Licenciados em Medicina ou detentores de Mestrado integrado com pós-graduação em Medicina Desportiva ou Especialidade em Medicina Desportiva.

Datas do curso

Outubro 2017 a Junho 2018

Candidatura

Até 13 de Setembro
Clique aqui para candidatar-se

Regime de frequência

Os estudantes têm a possibilidade de optar por dois regimes de frequência: o regime Presencial e o regime à Distância. Ambos os regimes possibilitam aos estudantes o acesso às aulas através da combinação de 3 vias (presença em sala de aula, videoconferência e aula gravada) variando entre si na percentagem de acesso atribuída a cada uma destas modalidades.

1. No regime presencial os estudantes devem frequentar no mínimo 75% das aulas presencialmente, em sala de aula. Em casos excecionais e devidamente justificados, os restantes 25% das aulas podem ser assistidos através de videoconferência e e/ou aula gravada.

2. No regime à distância os estudantes devem frequentar no mínimo 75% das aulas através de videoconferência. Em casos excecionais e devidamente justificados, os restantes 25% das aulas podem ser assistidos em diferido através de aula gravada. A inscrição no regime à Distância encontra-se reservado aos estudantes que não apresentem condições para frequência no regime presencial.

ECTS

Esta unidade de formação contínua confere 3,5 ECTS